Quinta, 20 Dezembro 2012 10:45

Um pouco mais sobre o nome de Jesus e natal

Escrito por 

Um pouco mais sobre o nome de Jesus e natal

"e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre." Isaías 9.6-7

As mensagens por ocasião da celebração do Natal andam confusas. Tem até muita gente cristã rejeitando esta celebração em razão dessa confusão. Mas a mensagem bíblica a respeito da encarnação do Verbo de Deus é muito clara! Vamos caminhar rapidamente no capítulo 9 de Isaías para entender o que Deus havia preparado!

Primeiro, mensagem do Natal é uma mensagem de esperança verdadeira. O primeiro verso do texto já nos diz: “Mas para a Terra que estava aflita não continuará a obscuridade.” O fato é que aquele povo estava em trevas e cegueira espiritual, social e cultural. Eles precisavam de luz e a encarnação é a manifestação daquele que é a luz do mundo: "O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz”! (v. 2) 

Para que isto acontecesse, era necessária a disciplina: “Deus, nos primeiros tempos, tornou desprezível a terra de Zebulom e a terra de Naftali". Mas a disciplina de Deus não é sem um propósito: "Mas, nos últimos tempos, tornará glorioso o caminho do mar, além do Jordão, Galileia dos gentios" (v. 1), ou seja, a disciplina de Deus é acompanhada de misericórdia! Para entender este texto temos que começar admitindo que somos pecadores e carecemos da misericórdia de Deus. 

O que Deus disse que faria para tornar essas coisas uma realidade? Segundo vimos no verso 2, fazendo a sua luz brilhar! Alguém que vive sem perspectiva e visão, precisa de luz. Quem vive em trevas, vive em opressão e tristeza. E o pecado faz isto conosco! Mas Deus prometeu que traria sobre o seu povo a sua alegria (v. 3): “Tens multiplicado este povo, a alegria lhe aumentaste; alegram-se eles diante de ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando repartem os despojos.” Também era necessário que fossem retiradas as causas dessa opressão: “Porque tu quebraste o jugo que pesava sobre eles, a vara que lhes feria os ombros e o cetro do seu opressor...” (v. 4) Além do jugo histórico pelo qual este povo passou, oprimido por muitas nações, o principal jugo que tinham era aquele imposto pela sua natureza caída. 

Mas qual seria o agente para concretizar estas coisas: o filho encarnado de Deus - "um menino nos nasceu, um filho se nos deu" (v. 6). Ele pode fazer isto por causa de quem ele é e do poder que ele tem: "o governo está sobre os seus ombros". O Natal não é sobre o indefeso menino, mas sobre Aquele que carrega nos ombros o governo de todas as coisas! Aquele que veio e venceu a morte, o príncipe das trevas e o próprio pecado, para que não mais fôssemos escravos dele.

E finalmente, podemos e devemos celebrar o Natal com grande confiança por conta do caráter desse governante: "e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre." (v. 6-7) Esse nome é simples, é Jesus (Josué, em hebraico) e significa "Jeová Salva" ou "Jeová é Salvação".

Meu desejo é que nesta confiança e na promessa desse texto (O zelo do Senhor dos Exércitos fará isto!) celebremos o nascimento do Salvador, o autor e consumador da fé e tenhamos a visão e a esperança que só pode vir deste que tem o governo sobre os seus ombros! Lembre-se, o governo não está sobre você, mas sobre Cristo.
   
Publicado originalmente no site da
Associação Internacional de Escolas Cristãs (ACSI Brasil) e adaptado.
Mauro Meister
Diretor Executivo ACSI Brasil


Texto de Isaías 9.1-7
Mas para a terra que estava aflita não continuará a obscuridade. Deus, nos primeiros tempos, tornou desprezível a terra de Zebulom e a terra de Naftali; mas, nos últimos, tornará glorioso o caminho do mar, além do Jordão, Galiléia dos gentios.  2 O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz.  3 Tens multiplicado este povo, a alegria lhe aumentaste; alegram-se eles diante de ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando repartem os despojos.  4 Porque tu quebraste o jugo que pesava sobre eles, a vara que lhes feria os ombros e o cetro do seu opressor, como no dia dos midianitas;  5 porque toda bota com que anda o guerreiro no tumulto da batalha e toda veste revolvida em sangue serão queimadas, servirão de pasto ao fogo.  6 Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;  7 para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto. 

Fonte: http://tempora-mores.blogspot.com/2012/12/um-pouco-mais-sobre-o-nome-de-jesus-e.html

Newsletter

Receba as novidades do website da IPSA.

:

Twitter

Twitter response: "Bad Authentication data"

Página do Facebook

Local

  • Prom. Gabriel Nettuzzi Perez, 289
    São Paulo - SP map

Contato

Culto Dominical

09:00 Culto Manhã
10:00 Escola Dominical
18:30 Culto Noite

Siga-nos

facebooktwitteryoutubePodcast da IPSA